Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

CABO FRIO PROMOVE VACINAÇÃO DE CÃES E GATOS CONTRA A RAIVA NA PRÓXIMA SEMANA




     A Prefeitura de Cabo Frio promove, no sábado (08), a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal das 8h às 17 horas. A Coordenação da campanha é da Superintendência de Vigilância em Saúde.



    "Convocamos toda população de Cabo Frio a comparecer e vacinar o animal de estimação, cães e gatos, acima de três meses de idade, fêmeas não gestantes, em qualquer um de nossos postos autorizados", disse a médica veterinária, Rosana Ayako Ida, responsável pela Vigilância Ambiental de Cabo Frio.



      Os cães devem comparecer com guia e coleira. A focinheira só é obrigatória para animais bravos. Já os gatos precisam ser transportados em caixas específicas. Embora a raiva esteja controlada nessas espécies, isso não isenta da vacinação anual que, além de obrigatória por lei, é o fator de maior relevância para garantir a manutenção de controle da raiva nas populações de cães e gatos, e por consequência para a população humana.



      A raiva é transmitida por mordidas, arranhões ou lambeduras de cães, gatos e morcegos infectados. Desde 1981, não há registro da doença em humanos. Ao ser agredida por um animal, a pessoa deve lavar imediatamente o ferimento com água e sabão, e procurar com urgência o Posto de Saúde mais próximo. Cães raivosos apresentam sintomas como: agressividade (atacando pessoas e objetos) ou tristeza (procurando lugares escuros), salivação excessiva, dificuldade para engolir, latido rouco e paralisia das patas traseiras. Nos humanos, a doença ataca o sistema nervoso central, levando à morte. O tratamento profilático antirrábico também é recomendado para toda agressão por espécie silvestre (morcegos, raposa, cachorro do mato e saguis).


Lista dos Postos de Vacinação:



1º Distrito:



- Associação de Moradores do Caminho de Búzios;

- Subprefeitura do Jardim Peró;

- Administração do bairro Vila do Ar;

- Centro de Treinamento Atletas do Futuro (Rua Portugal, esquina com a Rua França - Jardim Caiçara);

- Associação de Moradores da Praia do Siqueira - em frente ao CRAS;

- Associação de Moradores do Recanto das Dunas;

- Sede da Vigilância Ambiental/Sanitária (Rua Enfermeiro Ricardo Sanches, 173 - Braga).



2º Distrito:



- Ginásio Poliesportivo de Tamoios;

- Subprefeitura de Tamoios.



Fonte: Coordenadoria Municipal de Comunicação de Cabo Frio. 

COMUNICADO DA PREFEITURA DE CABO FRIO




A Prefeitura de Cabo Frio informa o novo endereço do CEAM- Centro de Atendimento as Mulheres Vítimas de Violência. O Centro passa a funcionar na Rua Florisbela Rosa da Penha, nº 292 - Braga- Cabo Frio.



     O funcionamento do serviço é de segunda à sexta-feira, de 8h às 17 horas. O atendimento é feito por uma equipe técnica multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e advogados.



    O CEAM, é um órgão municipal ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social.

FOTOS - MARCELLO CORRÊA FECHA COM CHAVE DE OURO SUAS REUNIÕES PARA PRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE SUA PLATAFORMA POLÍTICA





O Blog Álvaro neves "O Eterno Aprendiz" acompanhou na noite de ontem, quinta-feira (29) o candidato do (PP de Cabo Frio) Marcello Corrêa nº 11145, as últimas reuniões públicas realizadas para o pleito de eleitoral de 2016. Reuniões essas, que se transformaram em verdadeiros fórum de discussão e confrontos das necessidades globais das diversas comunidades do nosso município.

Desta vez os munícipes que conheceram e discutiram os projetos do candidato Marcello Corrêa foi os residentes na comunidade do Itajurú e do bairro Jardim Excelsior.

Que a convite ouviram o candidato Marcello Corrêa, nº 11145 do (PP de Cabo Frio), que após fazer um relato da sua trajetória política, esclareceu mais uma vez quais as verdadeiras funções dos vereadores para em seguida ouvir, discutir e analisar as demandas das localidades confrontando com seus projetos já existente para atender as necessidades daquelas comunidades. De uma forma esclarecedora deixou claro o seu firme proposito de atuar no seu próximo mandato no Poder Legislativo de forma equilibrada, sem fazer oposicionismo pelo mero prazer de fazer ou de forma politiqueira, mas, sempre que surgir a necessidade de defender as necessidades de uma forma global da sociedade cabofriense.


Veja abaixo fotos da reunião:


Reunião do Itajurú:












Reunião no bairro  do Jardim Excelsior: 


























  

   

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

PÚBLICO APROVA LANÇAMENTO DE CINE INCLUSIVO REALIZADA PELA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA




Filmes e debates promovem reflexões sobre a inclusão de pessoas com deficiência

Arquiteto, professor de LIBRAS, surfista. Estas são algumas das ocupações de Carlos L'Astorina, o palestrante da edição de estreia do Cine Inclusão, realizado na tarde desta terça-feira (27), na Universidade Veiga de Almeida (UVA), em Cabo Frio. A apresentação fugiu do convencional e emocionou. Surdo, se comunicou com a plateia por meio da Língua Brasileira de Sinais, contando com o apoio de uma tradutora. Mariana Rosa (aluna de Psicologia), Elioenai Duarte, coordenadora da área da surdez da Prefeitura de Macaé, e a professora Adriana Souza fizeram a tradução do evento. Na pesquisa de satisfação respondida pelo público, 100% dos respondentes consideraram o tema pertinente e o evento interessante.

Surdo desde que nasceu, em uma família de ouvintes, contou que o mundo o emocionava, mas vivia em outra realidade. Amava o mar, desde pequeno, e isso assombrava a mãe. Aprendeu a nadar, a surfar, conheceu o Havaí e partiu para outros continentes. “A comunicação complicava. Todos falavam, e eu? Só entendia um pouco, fazendo leitura labial”, relata, citando que havia a barreira da comunicação e para vencê-la, se esforçou muito para aprender LIBRAS. “Me percebi como capaz. Tinha um lugar no mundo”, contou, incentivando a plateia a aprender o básico para poder se comunicar com os surdos. O palestrante conta que fez faculdade numa época em que inclusão e acessibilidade não faziam parte do currículo. Se virou como pode para ir até o fim, fazendo leitura labial para acompanhar o conteúdo. Já formado, lembra que seus projetos eram bacanas, mas não tinha como apresentá-los e, muitas vezes, se sentiu excluído. Para ele, amor e respeito às pessoas “diferentes” é essencial.

A aluna do segundo período de Psicologia Rose Anne de Andrade parabenizou a iniciativa. “Essa abertura é muito importante para que as pessoas vejam e entendam do assunto”, destaca, citando que as pessoas se isolam no “mundo dos normais” e muitas vezes não têm sensibilidade com aqueles que possam necessitar de alguma ajuda. A aluna usa muletas desde a infância e no último ano passou a usar cadeira de rodas. Diz que foi bem acolhida na Universidade, porém, no contexto social, a acessibilidade ainda é uma das grandes dificuldades que as pessoas com deficiência enfrentam.

A mostra de filmes faz parte do projeto "Inclusão de Pessoas com Necessidades Específicas” do campus, que está implantando um núcleo de acessibilidade. A professora Adriana Souza acredita que a atividade será fundamental para difundir a proposta de inclusão plena a todos os públicos que frequentam a Universidade. “As pessoas com deficiência hoje têm garantia de acesso e estão aí. Precisamos aprender como lidar, como se relacionar, como promover o acesso ao ensino inclusivo, afinal, elas não estão na universidade apenas por socialização”, ressalta Adriana. A professora acredita que muito preconceito é fruto da desinformação, daí a necessidade de conhecer, refletir e debater o assunto. “O grande desafio é saber como lidar com o diferente, nas dimensões humana e atitudinal”, destaca.

A Universidade tem investido em acessibilidade nos últimos anos, especialmente na estrutura física, com a instalação de rampas e piso tátil, por exemplo. A biblioteca possui diversos equipamentos que possibilitam a inclusão, desde os espaços adaptados aos cadeirantes, até equipamentos para pessoas com visão reduzida, cegos e surdos. Um exemplo é a impressora em Braile.

A capacitação dos professores também faz parte da proposta. Oficinas de inclusão têm sido realizadas semestralmente, mediadas pelas professoras Adriana e Marta Dias. “Estamos trabalhando para que a temática se torne cada vez mais familiar”, informa e acrescenta: “também formamos pessoas, é necessário conhecer a diversidade humana”.

Proposta mensal
O debate foi precedido da apresentação do filme A Família Bélier (2014), do diretor Eric Lartigau, que aborda a temática surdez, em comemoração ao Dia Nacional dos Surdos (26) e Dia Mundial dos Surdos (30). Uma vez por mês, um filme com a temática inclusão será apresentado, seguido de debate, com a participação plena da plateia e pessoas com deficiência na mesa de debates compartilhando suas experiências. A próxima sessão está marcada para o dia 18 de outubro, a partir das 15h, com o filme “Meu pé esquerdo” (Jim Sheridan, 1989).

****************

Att,

Andréa Luiza Collet.
Assistente de Comunicação. 

ATENDIMENTOS DE SAÚDE PÚBLICA QUE OCORRERAM EM CABO FRIO NAS ÚLTIMAS 24 HORAS E PREVISTO PARA ESSA QUINTA-FEIRA (29/9)

"Foto divulgação da internet."



Segundo informações os atendimentos das instituições de saúde do município de Cabo Frio nas últimas 24 horas e previsto para ocorrer na presente data. Foram conforme abaixo relacionados: 


Nas últimas 24 horas Upa Tamoios realizou 893 atendimentos.

- Hospital Tamoios registrou 650 atendimentos. 

- HCE de São Cristóvão realizou 166 atendimentos, não obteve classificação. 

- Hospital Otime Cardoso dos Santos do bairro Jardim Esperança nas últimas 24 horas registrou um total de 193 atendimentos.


O setor de Combate a Vetores da Vigilância Sanitária, órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio, realiza uma ação que tem por objetivo diminuir consideravelmente os índices de infestação em vários bairros da cidade, com uma escala diária. Nesta quinta-feira (29/9), as equipes vão percorrer  áreas alagadas e vistoriar charcos nos bairros:


- Tratamento larvário de hoje:



*Jardim Caiçara.

*Centro. 

*São  Bento. 

*Algodoal.

*Itajurú.


Obs: As ações de tratamento de larvário serão realizadas de acordo com o clima propicio e adequados que permita tais ações.  



O setor de combate a vetores está localizado na Rua José Maria Gil, s/n°, bairro Braga. O telefone para contato é (22) 2644-5271.


Att 

---


Simone Carvalho, lotada na Assessoria de Imprensa da Secretária de Saúde de Cabo Frio.

CANDIDATO Nº 11145 MARCELLO CORRÊA REALIZA UMA GRANDE REUNIÃO NO CAMINHO DE BÚZIOS




O Blog Álvaro neves "O Eterno Aprendiz" acompanhou na noite de ontem, quarta-feira (28) o candidato do (PP de Cabo Frio) Marcello Corrêa nº 11145 a mais uma visita social e política. Quando o candidato abriu mais uma vez,  um fórum para discussão e debate dos seus projetos sociais e políticos para as comunidades de Cabo Frio. 

Mais uma vez os munícipes que conheceram e discutiram os projetos do candidato Marcello Corrêa foi os residentes no bairro do Peró e adjacência que a convite do líder comunitário Jair Rodrigues da Silva lotaram na noite de ontem a lanchonete Adonai que fica localizada na Rua Caminho de Búzios, Lote 03, Quadra 05. Durante a reunião os participantes da reunião sabatinaram o candidato Marcello Corrêa nº 11145, que após esclarecer mais uma vez quais as verdadeiras funções de um vereadores ouviu, discutiu e analisou as demandas da comunidade confrontando com seus projetos já existente para atender a demanda daquela comunidade.


Veja abaixo foto da reunião:     


















quarta-feira, 28 de setembro de 2016

FOTOS - CANDIDATO MARCELLO CORRÊA LEVA OS SEUS PROJETOS AOS BAIRROS PORTO DO CARRO E SÃO JACINTO E AINDA BATE UMA BOLINHA




O Blog Álvaro Neves "O Eterno Aprendiz" acompanhou na manhã desta quarta-feira (28/9), o candidato a vereador de Cabo Frio pelo (PP Cabo Frio) Marcello Corrêa, nº 11145. Em seus compromissos políticos e sociais.

Compromissos que iniciou por volta das 9h10 com um encontro entre amigos na salão do Eder, no bairro Porto do Carro.  Em seguida cumprimentou alguns moradores nas ruas próximas ao salão, seguindo para prestigiar o futebol da galera do 2º Distrito de Tamoios que foi realizado no bairro  de São jacinto.  

Veja abaixo fotos dos compromissos sociais realizado pelo candidato Marcello Corrêa na manhã desta quarta-feira: 























TST DECIDE QUE ACORDO COLETIVO NÃO PODE SE SOBREPOR À CLT




O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nessa segunda-feira (26) que nem todo acordo coletivo pode se sobrepor à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O pleno reafirmou a jurisprudência do TST no sentido de que a natureza salarial das chamadas horas in itinere, ou de deslocamento, não pode ser afastada por meio de acordo coletivo.

Na decisão final, a maioria dos ministros entendeu que a autonomia negocial coletiva não é absoluta e que os precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido da prevalência do acordo coletivo não se aplicam ao caso analisado ontem.


Por maioria, o pleno não aceitou recurso da Usina de Açúcar Santa Terezinha Ltda., de Maringá (PR), contra decisão que a condenou ao pagamento do adicional de horas extras e dos reflexos dessa parcela sobre as demais verbas trabalhistas, como descansos semanais remunerados, férias, décimo terceiro salário e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Ao julgar recurso de um trabalhador rural contra a usina, o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região entendeu que a supressão das horas in itinere ou de direitos a elas inerentes só seria possível mediante a concessão de uma vantagem correspondente, o que não houve no acordo coletivo. "Não seria razoável admitir mera renúncia por parte da classe trabalhadora a direitos mínimos que lhes são assegurados por lei", afirma o acórdão.

No processo julgado ontem pelo TST, a maioria dos ministros também entendeu que não houve contrapartida para os trabalhadores.


Fonte: Agência Brasil. 

terça-feira, 27 de setembro de 2016

CANDIDATO MARCELLO CORRÊA VISITA A CASA DE ANINHA SILVA NO BAIRRO MANOEL CORRÊA




O Blog Álvaro Neves "O Eterno Aprendiz" acompanhou na noite desta terça-feira (27/9) o candidato a vereador Marcello Corrêa, número 11145 do (PP Cabo Frio), em uma reunião na casa de Aninha Silva, no bairro Manoel Corrêa. 

Desta vez o candidato Marcello Corrêa levou a sua plataforma política e seus projetos a casa da Ana Maria Silva, oriunda do Estado da Bahia e a vinte e nove anos residindo  no bairro Manoel Correa, onde criou sua família. 

Como nas demais reuniões o candidato Marcello Correa abriu a reunião falando da sua trajetória política; em seguida fez uma análise reflexiva  sobre a situação política do nosso município no que tange aos Poderes Legislativo e Executivo. Desta fez o seu discurso teve um diferencial; devido uma grande porcentagem dos participantes da reunião serem amigos íntimos dos seus pais, principalmente da sua mãe, o candidato Marcello Corrêa fez uma alusão propícia e carinhosa a senhora Zete. 

Vejam em postagens futuras vídeo é fotos da reunião acima descrita.  

TJSP ANULA CONDENAÇÃO DE POLICIAIS ACUSADOS DO MASSACRE DO CARANDIRU

"Foto divulgação da internet."




O Tribunal de Justiça de São Paulo anulou hoje (27) os quatro julgamentos que condenaram 73 policiais militares pelo Massacre do Carandiru. Os três desembargadores da 4ª Câmara Criminal do Tribunal do Júri responsáveis pelo recurso da defesa dos réus entenderam que não há elementos para mostrar quais foram os crimes cometidos por cada um dos agentes. Com isso, deverão ser realizados novo julgamento.

O presidente da 4ª Câmara, desembargador Ivan Sartori, chegou a pedir a absolvição dos réus em vez da realização de um novo julgamento. Porém, a posição não foi aceita pelos demais quatro membros do colegiado presentes na sessão.

No dia 2 de outubro de 1992, a Polícia Militar de São Paulo matou 111 presos em operação para controlar uma rebelião na Casa de Detenção de São Paulo. Conhecido como Carandiru, o presídio inaugurado em 1920 funcionava na zona norte da capital. O local chegou a abrigar 8 mil detentos no período de maior lotação. A unidade foi desativada e parcialmente demolida em 2002.

Por envolver grande número de réus e de vítimas, o julgamento foi dividido, inicialmente, em quatro etapas, de acordo com o que ocorreu em cada um dos pavimentos da casa de detenção. Os 73 réus foram condenados a penas que variam de 48 a 624 anos. Um dos acusados foi julgado em separado, sendo igualmente condenado.

Durante o seu voto, o relator, desembargador Ivan Sartori, classificou o processo que resultou nas condenações de “revoltante”. Na avaliação dele, houve falha ao identificar quais foram a condutas dos policiais ao entrarem no presídio. “Nesse processo não se sabe quem matou quem, quem fez o quê”, disse, exaltado, ao apresentar sua posição. “Como julgador, nunca vi processo tão kafkaniano”, disse em referência ao escritor tcheco Franz Kafka, que retrata de forma surrealista o absurdo da burocracia jurídica.

Ao mencionar diversos depoimentos, Sartori destacou que há provas de que em vários momentos foram encontradas armas dentro do Carandiru, o que vai ao encontro da versão de que os policiais reagiram a tiros disparados pelos detentos. Por isso, o magistrado também defendeu a tese de que não houve um massacre, mas que os policiais, na maioria, agiram em legítima defesa, obedecendo a ordens hierárquicas.

Nesse sentido, o desembargador Edison Brandão defendeu a legitimidade da ação contra os presos rebelados. “Não era um exército de extermínio, era uma força militar-policial”, ressaltou durante seu voto.

Perícia.

O revisor do caso, desembargador Camilo Léllis, lembrou os problemas da perícia, em especial a balística, para verificar a origem dos tiros que mataram os presos. “A perícia foi muito malfeita. Uma perícia duvidosa”, enfatizou. O magistrado reconheceu, entretanto, que os policiais passaram do limite. “O excesso não se pode negar: 111 presos mortos, nenhum policial.”

Na ocasião, os projéteis retirados dos corpos das vítimas ficaram guardados, uma vez que o Instituto Médico-Legal alegou que não tinha meios para fazer aquele número de análises. “Verifiquei que não houve interesse do governo de que se realizasse essa perícia. Porque bastava ter adquirido um equipamento mais moderno, em vez de se gastar em propaganda”, ressaltou Léllis ao acusar o governo estadual de não ter se esforçado para solucionar o caso.

A análise balística nunca chegou a ser feita. “Os projéteis apreendidos sumiram de dentro do fórum”, lembrou a advogada de parte dos réus, Ieda Ribeiro de Souza. Para ela, os policiais acabaram sendo condenados diante da incapacidade de responsabilizar os comandantes da operação. “Já que nós não conseguimos pegar o culpado real, que é o governador Fleury Filho [governador à época], vamos pegar o elo mais fraco”, disse ao pedir a anulação dos julgamentos.

Acusação

A procuradora Sandra Jardim rebateu alguns dos pontos técnicos levantados pela defesa, que acabaram rejeitados pelos desembargadores, e destacou os elementos que apontam abusos da ação policial. Segundo ela, muitos foram mortos sem roupas no interior das celas. “Quando os presos já estavam desarmados, acuados e rendidos”, ressaltou a representante do Ministério Público.

Sandra ainda acusou os policiais de tentar eliminar as provas dos crimes. “Nenhum projétil ou estojo vazio foi encontrado no local”, afirmou, com base nos depoimentos colhidos durante o processo.

Em ocasiões anteriores, o ex-governador se manifestou sobre o assunto. Fleury explicou que os fatos ocorreram na véspera das eleições municipais e que, no dia, ele estava em Sorocaba, no interior do estado, em campanha com um candidato da cidade. Fleury disse que foi informado sobre uma rebelião em São Paulo, mas que “as coisas estavam sob controle”.


Fonte: Agência Brasil.